Saúde ao seu Alcance


É caxumba ou meningite?

Postado dia 13/07/2018

Duas doenças que há anos foram controladas e quase erradicadas com a aplicação de vacinas voltaram a ter força nos últimos três anos. São elas a caxumba e a meningite. Ambas podem levar à morte caso não sejam devidamente tratadas, mas apenas a meningite tem um tratamento profiláxico adequado quando diagnosticada. A caxumba, por outro lado, é tratada apenas com o uso de analgésicos para dor e observação médica. Por apresentarem sintomas muito similares, ambas as doenças podem ser confundidas, o que dificulta o diagnóstico. Entenda as principais diferenças entre ambas as patologias.

 

O que é a caxumba?

A caxumba é a infecção das glândulas parótidas, que são responsáveis pela produção de saliva. Ela é contraída por uma infecção viral e pode afetar apenas uma ou todas as glândulas. Ela causa inchaço e dor nessas glândulas, febre, dor de cabeça, sonolência e sensação de fraqueza, falta de apetite e dor ao engolir.

A doença é mais comum na infância e pode ser mais grave quando atinge pessoas adultas. Assim como o sarampo e a catapora, o organismo desenvolve uma resistência ao vírus e impede a pessoa que já teve a doença de contrai-la novamente. Suas complicações podem afetar outras glândulas do corpo, como a tireoide e o pâncreas, por isso a caxumba também pode ser confundida com uma pancreatite. Para evitar as complicações, é preciso seguir a orientação médica à risca.

 

E o que é meningite?

A meningite é a infecção das meninges, as membranas que envolvem e protegem o cérebro. Existem diversos tipos diferentes de meningite e cada uma delas pode ser transmitida de uma forma, como contaminação viral, bacteriana ou de fungos. Há ainda o surgimento da meningite por conta de câncer e outros tipos de inflamação. A meningite pode atingir um estado crônico.

Seus sintomas são: febre, dores de cabeça, sonolência, perda repentina de apetite e rigidez no pescoço. Outros sintomas da doença são: vômito e náuseas, confusão mental, dificuldade de concentração, convulsões, rachaduras ou manchas vermelhas na pele e fotossensibilidade.

O tratamento varia de acordo com a causa. Para meningites bacterianas, por exemplo, é recomendado o uso de antibióticos e injeções de penicilina. Já para os casos virais, o tratamento é à base de antitérmicos (ex.: paracetamol).  O ideal é sempre consultar um médico, quando os sintomas aparecerem, para que o diagnóstico e os cuidados necessários sejam os mais precisos possíveis.

A melhor forma para se prevenir contra a meningite e a caxumba é a atualização da carteira de vacinas. A tríplice viral, que imuniza pacientes contra ambas as doenças e sarampo, deve ser atualizada pelo menos uma vez a cada 15 anos. Confira seu cartão de vacinas e procure o posto de saúde mais próximo para a aplicação das vacinas faltantes. É sempre melhor prevenir que remediar.    

Voltar para Home Ver todos