Saúde ao seu Alcance


A importância da vacinação

Postado dia 17/08/2018

Era 1776 quando o pesquisador inglês Edward Jenner identificou o princípio da imunização, ao analisar a exposição de um garoto ao vírus da varíola bovina e, tempos depois, à versão humana da doença. De lá para cá, a ciência e a medicina avançaram de forma intensa e surpreendente, a ponto de erradicarem diversos tipos de vírus que, por muito tempo, foram considerados letais.

As vacinas são feitas a partir de extrações de células incubadas e inativas de doenças contagiosas com o objetivo de fazer com que o sistema imunológico combata o agente causador de doenças.

A imunização é a forma mais eficaz de prevenir a manifestação do quadro clínico em um paciente, mas é também a maneira mais segura de evitar que epidemias se propaguem por toda a comunidade.

Quais doenças podem ser evitadas por vacinas?

Atualmente o Brasil, que é referência mundial em imunização, oferece 17 diferentes tipos de vacinas, capazes de prevenir a epidemia de mais de 20 doenças graves como o sarampo, a poliomielite, a rubéola e a hepatite. Além dessas, comuns a crianças e adultos saudáveis, existem outras 10 vacinas desenvolvidas especificamente para a população imunodeficiente como os portadores de HIV.

Por que é importante manter o cartão de vacinas em dia?

Doença como a varíola, altamente contagiosa e letal nos séculos XVIII e XIX, foi erradicada por conta da imunização popular. No Brasil, casos de sarampo, poliomielite e rubéola não eram registrados no começo do século XXI. Por conta de diversas crenças, porém, apenas neste ano, foram registrados mais de 100 casos dessas doenças, principalmente nas regiões norte e nordeste do país.

Há quem acredite em teorias conspiratórias de que as vacinas são utilizadas para controle populacional, ou que podem causar doenças cognitivas como o autismo. Apesar desse tipo de informação se espalhar tão rápido, quanto uma epidemia de gripe, as vacinas são completamente seguras e são a melhor maneira de prevenir doenças.

Apenas crianças são vacinadas?

Não. As crianças são imunizadas com mais frequência porque têm organismos mais vulneráveis. Conforme crescemos, porém, nossos sistemas imunológicos já estão mais fortalecidos, o que exige apenas doses de manutenção das vacinas em períodos mais espaçados. Quando chegamos na terceira idade, porém, a redução natural na imunidade exige novos tipos de imunização.

A mutação dos vírus e o surgimento de novas doenças também é um fator que indica a necessidade de vacinação para todas as faixas etárias. É importante verificar se o seu cartão de vacinas está atualizado e procurar o posto de saúde mais próximo de sua casa, caso não esteja. Lembre-se: a vacina não protege só a você, mas toda a comunidade.

Voltar para Home Ver todos